Skip to content

Inadimplência das famílias é a menor em quase dois anos

0Comments

Inadimplência das famílias é a menor em quase dois anos

☉ Feb 01, 2024
0 views
Spread the love

O percentual de famílias com dívidas, em atraso ou não, ficou em 78,1% em janeiro deste ano. A taxa ficou acima dos 77,6% de dezembro e dos 78% de janeiro de 2023. Dados são da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada nesta quinta-feira (1º) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

A parcela de famílias inadimplentes, isto é, aquelas endividadas que têm contas e dívidas em atraso, recuou em janeiro. Os 28,3% registrados no mês são o menor percentual desde março de 2022. Em janeiro de 2023, a taxa havia sido 29,9%, enquanto em dezembro, ficou em 28,8%.

O total de famílias que não terão condição de pagar suas contas ficou em 12% em janeiro deste ano, abaixo dos 12,2% de dezembro, mas acima dos 11,6% de janeiro de 2023.

As famílias com renda de cinco a dez salários mínimos foram as únicas com redução no endividamento. Por outro lado, também foi a única faixa de renda com aumento da inadimplência.

Por meio de nota divulgada à imprensa, o presidente da CNC, José Roberto Tadros, afirmou que, de uma forma geral, a pesquisa de janeiro mostra um cenário positivo para este ano.

“As pessoas estão conseguindo, aos poucos, quitar suas dívidas para contrair outras e adquirir novos produtos, planejar viagens, enfim, voltar a consumir com mais fôlego”, destacou Tadros. 

Entre os principais responsáveis pelo endividamento do consumidor estão o cartão de crédito (86,8%), os carnês (16,2%), o crédito pessoal (9,7%) e os financiamentos de casa e de carro (8,4%).

ebc
https://agenciabrasil.ebc.com.br

Flamengo derrota São Paulo e assume liderança do Brasileiro

Sesi Araraquara vence e assume a vice-liderança da LBF

Vereadores de SP aprovam 1ª votação da privatização da Sabesp

Colômbia propõe garantia de vida a quem perder eleição na Venezuela

Polícia diz que criança não foi ferida por bala da PM em Paraisópolis

Pecuarista pode ter de pagar mais de R$ 5 bilhões em multas ambientais

Pastor evangélico é indiciado por ofender religião de matriz africana


Últimas Notícias