Skip to content

Fake News causa tumulto ao divulgar falsa ajuda de R$ 1 mil no RJ

0Comments

Fake News causa tumulto ao divulgar falsa ajuda de R$ 1 mil no RJ

☉ Jan 15, 2024
0 views
Spread the love

A Prefeitura de Nova Iguaçu, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, precisou ir a público desmentir uma notícia falsa que circulou nesta segunda-feira (15), causando tumulto em Centros de Referência em Assistência Social (Cras).

Segundo a informação fraudulenta, os Cras do município estariam distribuindo R$ 1 mil às famílias atingidas pelos temporais que causaram estragos no Grande Rio durante o fim de semana.

“Não caia em fake news! É falsa a informação que está circulando no WhatsApp e nas redes sociais de que os Cras estão dando um valor de mil reais para aqueles que foram atingidos pelas chuvas. Os Pontos de Apoio montados pela Secretaria Municipal de Assistência Social estão fazendo um levantamento das perdas das pessoas afetadas pela chuva, e fornecendo, através de visita domiciliar, roupas, colchão, produto de limpeza e cesta básica”, esclareceu a administração municipal em suas redes sociais.

O temporal causou alagamentos e deslizamentos principalmente na Baixada Fluminense e em bairros da zona norte e zona oeste da capital. Segundo o governo do estado, chega a 12 o número de vítimas da tragédia, e uma pessoa está desaparecida.

Entre desalojados e desabrigados pela enxurrada, o número passa de 600, segundo o governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro, que concedeu entrevista à imprensa na manhã desta quinta-feira.

ebc
https://agenciabrasil.ebc.com.br

Fiocruz: internações por gripe e vírus sincicial aumentam no país

Alexandre de Moraes diz que soberania brasileira está sob ataque

PGR recorre para manter contraventor Rogério Andrade com tornozeleira

Município do Rio e TSE lançam pedra fundamental do Museu da Democracia

DPU quer indenização de R$ 1 bilhão da X por danos à democracia

Bilionário mexicano elogia economia brasileira e anuncia investimentos

Justiça condena ex-presidente de conselhos a 26 anos de prisão


Geral