Skip to content

Em uma semana, casos prováveis de dengue sobem 80%, para 217 mil

0Comments

Em uma semana, casos prováveis de dengue sobem 80%, para 217 mil

☉ Jan 30, 2024
0 views
Spread the love

Nas primeiras semanas de 2024, o Brasil já registra um acumulado de 217.841 casos prováveis de dengue. Há ainda 15 mortes confirmadas e 149 em investigação. Com base nos números, a incidência da dengue no país é de 107,1 casos para cada grupo de 100 mil habitantes, enquanto a taxa de letalidade da doença está em 0,9%.

No balanço anterior, referente às três primeiras semanas de 2024, o país registrava 12 mortes e 120.874 casos prováveis da doença. Havia ainda 85 óbitos em investigação.

Os dados foram divulgados nesta terça-feira (30) pelo Ministério da Saúde, durante encontro entre representantes da Sala Nacional de Arboviroses, do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), em Brasília.

>> Clique aqui e confira as cidades que vão receber doses de vacina contra a dengue

A pasta também divulgou dados sobre Chikungunya no país. Nas quatro primeiras semanas de 2024, foram contabilizados 12.838 casos prováveis. Há ainda três mortes confirmadas e 11 em investigação. A incidência de Chikungunya no país é de 6,3 casos para cada grupo de 100 mil habitantes, enquanto a taxa de letalidade da doença está em 0,02%.

No balança da semana passada, referente às três primeiras semanas do ano, o país contabilizava 7.063 casos de Chikungunya, doença também transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Foi confirmada uma morte pela doença e oito estão em investigação.

ebc
https://agenciabrasil.ebc.com.br

Por assédio moral, ex-presidente da Fundação Palmares fica inelegível

Presidente em exercício destaca harmonia na relação entre poderes

Relator acata sugestões da oposição para cotas raciais em concurso

Embarcação encontrada no PA tinha como destino Ilhas Canárias, diz PF

Operação investiga influenciadores suspeitos por falsas rifas no Rio

Quase 4 bilhões de pessoas correm risco de infecção pelo Aedes

Mulher que levou idoso morto ao banco segue presa e alega inocência


Saúde